Please assign a menu to the primary menu location under menu

Fórmula ENotícias

Fórmula E: ABT Sportsline retorna após hiato na 8ª Temporada

A ABT Sportsline confirmou que voltará ao Campeonato Mundial de Fórmula E da ABB FIA desde o início da era Gen3, começando em 2023.

A equipe alemã entrará como uma equipe de clientes e faz seu caminho de volta à Fórmula E, tendo sido um marco durante as primeiras sete temporadas do campeonato.

Apesar de um hiato na temporada 8, a ABT ainda pode se contar entre as equipes de maior sucesso na história da Fórmula E, com 47 pódios e 1.380 pontos em seu nome. A equipe venceu a primeira corrida da Fórmula E em Pequim em 2014, enquanto Lucas di Grassi se dirigiu para o título de Piloto em 2017.

A ABT selou a coroa das equipes uma temporada mais tarde e fez uma parceria com a Audi entre 2017 e 2021. “A Fórmula E sempre teve um grande lugar em nossos corações e nunca fizemos segredo do fato de que queremos voltar“, diz Hans-Juergen Abt, sócio-diretor.

O objetivo da Abt e da equipe é montar um pacote perfeito ao lado do Diretor de Marketing Esportivo Harry Unflath e do CEO Thomas Biermaier. “Após o pontapé inicial interno, estamos agora conversando com nossos parceiros atuais e potenciais. O objetivo é trazer uma equipe forte para o campeonato, tanto na pista quanto fora dela”.

“Sempre estivemos em contato com a Fórmula E e a FIA, tivemos muitas discussões e recebemos grande apoio de toda a equipe em torno de Alejandro (Agag), Alberto (Longo), Jamie (Reigle) e Frédéric (Bertrand)”, diz Biermaier. O resultado: A ABT expressou sua intenção de assumir a décima segunda licença da Temporada 9.

A ABT assegurou um fornecedor de trem de força para 2023, que anunciará em breve, e as discussões já estão em andamento, já que o corsário pretende assegurar um par de motoristas “inteligentes” para aproveitar todas as vantagens possíveis no início da nova era da Fórmula E.

“No que diz respeito aos nossos dois motoristas, temos idéias muito claras”, acrescenta Biermaier. “Provavelmente, seremos tão desfavorecidos, ao contrário da última vez como uma equipe de fábrica. É por isso que é ainda mais importante que tenhamos motoristas rápidos e inteligentes no cockpit, que se encaixem bem conosco.  As primeiras conversas são empolgantes e muito positivas, por isso tenho certeza de que teremos nossa equipe em breve”.

Guia auto, a sua maior fonte de notícias sobre a Fórmula E da internet