NotíciasRenault

Baterias de íon de lítio permanecem nos elétricos da Renault

A Renault, com uso das baterias de íon de lítio, corre na contramão do mercado dos carros elétricos no mundo. Afinal, virou costume encontrar diversas novas tecnologias sendo lançadas.

Baterias de íon de lítio permanecem nos elétricos da Renault

O mercado hoje passa pela mudança dos tradicionais carros movidos por combustível, para os carros elétricos. E isso não parece algo de momento, já que a preferência do público já é voltado para carros movidos a energia elétrica.

Com isso, as grandes montadoras mundiais apostam cada vez mais em inovação, tecnologia e novas formas de atrair clientes. Entretanto, a Renault decidiu ir na contramão de toda essa atualização.

O ponto principal para a montadora se resume a custos. Afinal, grandes novidades e inovações necessitam de um alto valor de investimentos e mão de obra.

Recentemente, ao falar sobre o uso de baterias de íon de lítio, a Renault afirmou que a decisão é buscando se estabelecer como referência nos modelos de carros elétricos e acessíveis.

Porém, um outro fator pesou bastante na decisão da montadora: o custo de produção.

É certo que modernizar e trabalhar para o crescimento tecnológico é importante, mas, a que custo? O uso de baterias de íon de lítio trazem para a Renault algo muito pontual, a economia nos custos com um retorno relevante de mercado.

Afinal, se você vende carros acessíveis no modelo elétrico – setor que mais cresce no mundo -, a chance de trazer para si uma grande quantidade de clientes é muito grande.

E é essa a grande aposta da montadora, consolidação no mercado de carros acessíveis. E depois disso, um aumento financeiro de mercado para quem sabe pensar em novas atualizações.

Enquanto as baterias de íon de lítio derem resultado custando pouco, é esperado que a Renault pouco se movimente para mudar seus parâmetros de trabalho.

Deixe um comentário